Ouvir os sons do oceano para investigação e conservação

Oceano Mundo do Som

Ouvir os sons do oceano para investigação e conservação

Ouvir os sons do oceano para investigação e conservação 1200 630 Década do Oceano

Tambor. Corvina. Camarão. Os nomes destas criaturas marinhas evocam a paisagem sonora vibrante dos nossos oceanos, desde os chamamentos dos organismos aos sons da atividade humana ou mesmo da atividade meteorológica: o oceano é rico em sons. A Monitorização Acústica Passiva (PAM) proporciona uma janela única para este mundo subaquático, oferecendo uma visão crítica tanto para a investigação científica como para os esforços de conservação baseados na comunidade.

Monitorização acústica passiva

O PAM oferece um método económico e eficiente para recolher dados dos ecossistemas oceânicos. Com a possibilidade de períodos de registo subaquático prolongados, o equipamento PAM permite-nos monitorizar o ecossistema sem o perturbar. Isto é particularmente notável à noite, quando a monitorização envolve frequentemente iluminação artificial. Além disso, o PAM provou ser uma ferramenta valiosa durante condições climatéricas adversas que tornam o trabalho de campo difícil ou mesmo impossível.

A tecnologia PAM continua a melhorar, desde a redução do tamanho e do peso até à maior duração da bateria e ao aumento das capacidades de armazenamento de dados. Estes avanços levaram à evolução dos dispositivos PAM de enormes conjuntos de cabos para gravadores compactos. Estes modelos mais recentes têm aproximadamente o tamanho de uma câmara GoPro e podem custar apenas 100 dólares.

Estas melhorias permitem aos investigadores recolher dados substanciais, mesmo com recursos limitados. No entanto, a riqueza dos dados recolhidos apresenta os seus próprios desafios, quer se trate do volume, da qualidade ou da interpretação da informação.

A Dra. Heather Spence e o instrutor de mergulho Brando Gonzalez instalaram o EAR (Ecological Acoustic Recorder) em 2016.

Os métodos de análise actuais utilizam software especializado para interpretação visual, análise de audição/reprodução e técnicas computacionais. Embora a Inteligência Artificial (IA) se mostre promissora na gestão de grandes conjuntos de dados, a verificação humana continua a ser necessária.

Mais importante ainda, a IA não pode substituir o papel vital que o envolvimento da comunidade desempenha nos esforços de conservação. Os seres humanos devem ser participantes activos na solução.

O Recife Mesoamericano (MAR), a segunda maior barreira de recifes do mundo, continua a ser pouco estudado, apesar da sua importância ecológica. Este sistema de recifes estende-se desde a ponta da Península de Yucatan até ao Belize, Guatemala e Honduras. Quase metade da MAR está localizada ao longo do estado de Quintana Roo, no México.

A iniciativa Ocean World of Sound mantém uma monitorização a longo prazo em três locais na parte norte do MAR: Isla Contoy, Isla Mujeres e Punta Nizuc. Equipamentos como o Loggerhead SNAP registam paisagens sonoras de 30 segundos a cada 15 minutos. Isto permite períodos de implantação de quase quatro meses. Os dados são armazenados num cartão micro SD e recolhidos de dois em dois meses. Devido à simplicidade e ao tamanho dos nossos sistemas, uma equipa de duas pessoas num pequeno barco pode concluir a instalação e a recuperação em menos de uma hora.

Andrea Luengas, um membro da equipa de campo, recupera um Loggerhead SNAP - um dispositivo consideravelmente mais pequeno do que o anterior EAR - para descarregar dados do cartão SD e substituir as pilhas.

Quase metade da MAR está situada ao longo da costa de Quintana Roo, que está dividida em oito Áreas Marinhas Protegidas (AMPs). Apesar da importância ecológica destas áreas, o governo mexicano reduziu significativamente o financiamento das Áreas Naturais Protegidas nos últimos anos. Consequentemente, estas AMPs têm muitas vezes falta de pessoal e de financiamento, mas são responsáveis pela gestão de vastas áreas frequentadas por turistas. Um exemplo é o Parque Nacional Costa Ocidental de Isla Mujeres, Punta Cancún e Punta Nizuc (PNCOIMPCPN). Este parque estende-se por 3.348,7 milhas quadradas e recebe mais de 6.000 turistas diariamente. Apesar da sua dimensão e do seu volume de visitantes, dispõe apenas de alguns guardas florestais e de um único barco para a monitorização. Neste contexto, a Monitorização Acústica Passiva (PAM) constitui uma ferramenta inestimável, oferecendo capacidades de monitorização 24 horas por dia, 7 dias por semana, que ultrapassam largamente os levantamentos visuais tradicionais.

Temos vindo a monitorizar o PNCOIMPCPN há mais de uma década. Só no ano passado, a nossa estação em Punta Nizuc registou 22.500 paisagens sonoras, produzindo mais de 180 horas de dados.

Através da análise de gravações anteriores, descobrimos que os sons do peixe eram mais frequentes, mais persistentes e mais diversificados à noite - depois de o Parque Marinho fechar às 17h - em comparação com as horas diurnas. Tais descobertas são fundamentais para avaliar a eficácia das políticas de AMP, informar o planeamento futuro e contribuir para esforços de conservação bem-sucedidos.

Conservação através da escuta

O Ocean World of Sound reúne cientistas, gestores de recursos, artistas, arquitectos, mergulhadores e outras pessoas interessadas. Temos uma necessidade central de traduzir as diferentes disciplinas e culturas. O que começou por ser um esforço de recolha e interpretação colaborativa de dados de monitorização evoluiu para uma série de workshops interactivos. Alguns destes workshops foram concebidos para serem acessíveis a partir de casa, outros foram dinâmicos para crianças e outros centraram-se em artistas ou operadores turísticos. No entanto, todos eles proporcionam competências de escuta ativa enquanto educam as pessoas sobre a importância das paisagens sonoras oceânicas e o papel que desempenham na conservação.

A ciência cidadã permite-nos responder às necessidades de análise de dados e, ao mesmo tempo, reforçar a comunidade. Aproveita as suas competências e motivações, melhorando o resultado dos nossos esforços e garantindo o sucesso a longo prazo. Isto cultiva futuros líderes na conservação.

Espectrograma que representa um gráfico do som subaquático na Isla Contoy durante a manutenção do equipamento. As barras de luz verticais proeminentes indicam sons de respiração com SCUBA. (Crédito da imagem: Ocean World of Sound)

Alguns dos nossos workshops levaram à formação de grupos de Ciência Cidadã. Estes grupos ajudam-nos a enfrentar os desafios da análise de dados e, simultaneamente, a reforçar a comunidade. Ao aproveitar a capacidade e os interesses existentes, não só melhoramos os resultados dos nossos projectos, como também asseguramos o seu sucesso a longo prazo. Antes de iniciar os workshops, realizámos inquéritos para compreender as motivações dos participantes. Apesar dos diferentes interesses, a maioria expressou o desejo de aprender e de se relacionar com o ecossistema marinho de uma nova forma.

O PAM é uma óptima oportunidade para monitorizar, criar uma linha de base e apoiar a investigação no MAR, mas também um canal para comunicar com as comunidades locais. Este esforço aproxima-as do conhecimento que muitas vezes permanece nos círculos académicos, dando-lhes uma compreensão mais profunda do espaço que habitam. Consequentemente, fomenta um maior sentimento de pertença e identidade. Em zonas de vocação turística como Cancún e a Riviera Maya, as opções de lazer dos residentes limitam-se muitas vezes a restaurantes e bares. Estes workshops tornam-se, por isso, espaços essenciais onde os membros da comunidade se podem reunir para discutir temas que vão desde a conservação até às experiências pessoais. Esta nova consciencialização e, esperemos, a ligação com o seu recife, pode ajudar muito os esforços de conservação, conduzindo a comunidades e ecossistemas mais conscientes e resistentes.

Saiba mais sobre a World of Sound e o seu Desafio de 30 Dias: http://oceanworldofsound.com/challenge.html

***

Artigo originalmente publicado aqui.
Saiba mais sobre esta ação da Década aqui.

A DÉCADA DO OCEANO

A ciência que precisamos para o oceano que queremos

ENTRAR EM CONTACTO

PRÓXIMOS EVENTOS

SUBSCREVER A NOSSA NEWSLETTER

OPORTUNIDADES

Junte-se #OceanDecade

Preferências de privacidade

Quando visita o nosso sítio Web, este pode armazenar informações através do seu browser de serviços específicos, normalmente sob a forma de cookies. Aqui pode alterar as suas preferências de privacidade. É importante notar que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar a sua experiência no nosso sítio Web e os serviços que podemos oferecer.

Por motivos de desempenho e segurança, utilizamos o Cloudflare
necessário

Ativar/desativar o código de acompanhamento do Google Analytics no navegador

Ativar/desativar a utilização de tipos de letra do Google no navegador

Ativar/desativar vídeos incorporados no navegador

Política de privacidade

O nosso sítio Web utiliza cookies, principalmente de serviços de terceiros. Defina as suas preferências de privacidade e/ou concorde com a nossa utilização de cookies.