O ecossistema global do Década do Oceanodá as boas-vindas a um novo lote de acções da Década

COI/UNESCO

O ecossistema global do Década do Oceanodá as boas-vindas a um novo lote de acções da Década

O ecossistema global do Década do Oceanodá as boas-vindas a um novo lote de acções da Década 1000 540 Década do Oceano

A menos de duas semanas da Conferência de 2024 ( Década do Oceano ) em Barcelona, Espanha, a Década das Nações Unidas de Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável 2021-2030 (a 'Década do Oceano') aprovou um novo conjunto de 39 acções da Década para promover soluções baseadas na ciência para um oceano saudável e resiliente.

Estendendo-se por 18 países - da Tanzânia e Costa Rica ao Chile e Países Baixos - as novas acções juntam-se a um conjunto de mais de 480 acções da Década aprovadas ao longo dos últimos três anos.

Estas iniciativas abrangem diversas questões, desde a monitorização dos oceanos, a tecnologia e a inovação, a economia dos oceanos, a exploração em águas profundas, o acesso aberto aos dados e o investimento ecológico na recuperação e conservação dos ecossistemas. São também abordadas questões transversais essenciais para o êxito do Década do Oceano , como a amplificação das vozes das mulheres na ciência dos oceanos e o aumento da resiliência das comunidades costeiras locais e dos pequenos Estados insulares em desenvolvimento (PEID). As acções são lideradas principalmente por instituições governamentais e de investigação, juntamente com organizações não governamentais, educativas e do sector privado.

"O dia de hoje marca uma conquista significativa na jornada da Década do Oceano - ultrapassámos as 500 Acções da Década", salientou Vidar Helgesen, recém-nomeado Secretário Executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO, a agência das Nações Unidas responsável pela coordenação da Década. "Na véspera do maior encontro da comunidade oceânica deste ano, a Conferência de 2024 Década do Oceano , o Década do Oceano agora se destaca como o movimento de ciência oceânica mais expansivo já realizado, solidificando o papel crítico do oceano na agenda global."

Aumentar o impacto das soluções para os oceanos no caminho para 2030

O recém-aprovado programa Década do Oceano , "Ocean Census", junta-se a um grupo seleto de 52 programas da Década. Dirigido pela Fundação Nippon e pela Fundação Nekton (Reino Unido), este programa irá explorar, descobrir, inspirar, conservar e manter a biodiversidade marinha a nível mundial, com o objetivo não só de recolher e documentar os taxa marinhos, mas também de suscitar e estimular o interesse e a ação do público.

Resultado de um convite à apresentação de propostas co-patrocinado com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil, sete projectos da Década centrar-se-ão na observação de ilhas oceânicas, em redes locais de ação no domínio dos oceanos, na resiliência costeira e nas toxinas marinhas e no lixo.

Seis dos projectos recentemente aprovados serão acolhidos peloprograma Década do Oceano - Global Ecosystem for Ocean Solutions (GEOS). Com base em investigação, investimentos e colaboração inovadores, estes projectos centram-se em temas relacionados com os oceanos e as zonas costeiras, incluindo novas tecnologias e modelos empresariais, soluções inovadoras para o clima dos oceanos, a proteção da biodiversidade dos oceanos, a recuperação do gelo ártico e a gestão sustentável baseada nos ecossistemas.

A rede global Década do Oceanopara apoiar a co-conceção da ciência dos oceanos

Cinco novas contribuições da Década receberam aprovação oficial para se empenharem numa perspetiva de longo prazo para o Década do Oceano. Com o objetivo de facilitar a colaboração, a co-conceção e a sinergia em torno da gestão sustentável dos oceanos, estas iniciativas fornecerão recursos em espécie ou financeiros para apoiar as acções da Década ou as necessidades de coordenação da Década.

Entre estas, duas importantes contribuições dos parceiros de implementação da Década, o Instituto Marinho da Flandres (VLIZ) e a JPI Oceans, irão, respetivamente, desbloquear oportunidades de financiamento e introduzir novas acções da Década através de um convite co-patrocinado.

A Contribuição da Década "Ocean Community Empowerment and Nature Grants" do Departamento do Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (DEFRA) do Reino Unido visa ajudar a financiar iniciativas comunitárias centradas na resiliência costeira num cenário de alterações climáticas.

O próximo Convite para Acções da Década n.º 07/2024 estará aberto de 15 de abril a 31 de agosto de 2024. Serão solicitados novos programas, projectos e contribuições para participar na co-conceção da ciência transformadora dos oceanos e preencher as lacunas identificadas na gestão sustentável dos oceanos. Mais informações estarão disponíveis em breve.

Descubra aqui a lista completa das acções apoiadas em Década do Oceano

Para mais informações, contactar:
Década do Oceano Equipa de Comunicação(oceandecade.comms@unesco.org)

***

Sobre o Década do Oceano:

Proclamada em 2017 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a Década das Nações Unidas de Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030) ("a Década do Oceano") procura estimular a ciência dos oceanos e a geração de conhecimentos para inverter o declínio do estado do sistema oceânico e catalisar novas oportunidades de desenvolvimento sustentável deste enorme ecossistema marinho. A visão do Década do Oceano é "a ciência de que precisamos para o oceano que queremos". O Década do Oceano fornece um quadro de convocação para cientistas e partes interessadas de diversos sectores para desenvolver o conhecimento científico e as parcerias necessárias para acelerar e aproveitar os avanços na ciência dos oceanos para alcançar uma melhor compreensão do sistema oceânico e fornecer soluções baseadas na ciência para alcançar a Agenda 2030. A Assembleia Geral da ONU mandatou a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO para coordenar os preparativos e a implementação da Década.

Sobre a COI/UNESCO:

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (COI/UNESCO) promove a cooperação internacional em ciências marinhas para melhorar a gestão dos oceanos, costas e recursos marinhos. O COI permite aos seus 150 Estados-Membros trabalhar em conjunto através da coordenação de programas de desenvolvimento de capacidades, observação e serviços oceânicos, ciência oceânica e alerta contra tsunamis. O trabalho do COI contribui para a missão da UNESCO de promover o avanço da ciência e as suas aplicações para desenvolver o conhecimento e a capacidade, chave para o progresso económico e social, a base da paz e do desenvolvimento sustentável.

A DÉCADA DO OCEANO

A ciência que precisamos para o oceano que queremos

ENTRAR EM CONTACTO

PRÓXIMOS EVENTOS

SUBSCREVER A NOSSA NEWSLETTER

OPORTUNIDADES

Junte-se #OceanDecade

Preferências de privacidade

Quando visita o nosso sítio Web, este pode armazenar informações através do seu browser de serviços específicos, normalmente sob a forma de cookies. Aqui pode alterar as suas preferências de privacidade. É importante notar que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar a sua experiência no nosso sítio Web e os serviços que podemos oferecer.

Por motivos de desempenho e segurança, utilizamos o Cloudflare
necessário

Ativar/desativar o código de acompanhamento do Google Analytics no navegador

Ativar/desativar a utilização de tipos de letra do Google no navegador

Ativar/desativar vídeos incorporados no navegador

Política de privacidade

O nosso sítio Web utiliza cookies, principalmente de serviços de terceiros. Defina as suas preferências de privacidade e/ou concorde com a nossa utilização de cookies.