Assembleia Geral das Nações Unidas adopta resolução que confirma a edição de 2025 da Conferência Oceânica da ONU em França

COI-UNESCO

Assembleia Geral das Nações Unidas adopta resolução que confirma a edição de 2025 da Conferência Oceânica da ONU em França

Assembleia Geral das Nações Unidas adopta resolução que confirma a edição de 2025 da Conferência Oceânica da ONU em França 520 569 Década do Oceano

A Assembleia adoptou por consenso o projecto de resolução "2025 Conferência das Nações Unidas de Apoio à Implementação do Objectivo 14 de Desenvolvimento Sustentável: Conservar e utilizar de forma sustentável os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável", tendo decidido convocar a próxima Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos em França, em Junho de 2025.

Oficialmente intitulada a Conferência das Nações Unidas de Apoio à Implementação do Objectivo 14 de Desenvolvimento Sustentável: Conservar e utilizar de forma sustentável os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável, a próxima Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos terá lugar em França, em Junho de 2025, co-organizada pelos Governos da Costa Rica e da França.

O projecto de resolução (Documento A/77/L.40) decidiu que todos os custos da Conferência, incluindo os seus preparativos, seriam financiados através de recursos extra-orçamentais, e congratulou-se com a generosa oferta dos Governos co-anfitriões de assumirem os custos da Conferência.

Ao apresentar o projecto, o representante da Costa Rica afirmou que o oceano enfrenta uma emergência contínua de desafios crescentes e que o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável 14 continua a ser o mais subfinanciado de todos os objectivos globais. Estima-se que serão necessários 175 mil milhões de dólares adicionais por ano até 2030, para a plena implementação do objectivo global.

"Entretanto, o nível do mar está a subir e a erosão costeira está a piorar, afectando as vidas, os meios de subsistência e a cultura de muitas nações insulares e comunidades costeiras", afirmou. "A situação actual é mais do que alarmante", acrescentou, instando a comunidade internacional a aproveitar a dinâmica alcançada durante a primeira e a segunda Conferências sobre os Oceanos para atingir o Objectivo 14.

A Conferência em França em Junho de 2025 será precedida por um evento temático de alto nível na Costa Rica em Junho de 2024.

Continuando, afirmou que a Conferência proporcionará uma plataforma para rever os progressos em processos chave que necessitam de vontade política e envolvimento de alto nível.

Isto inclui a Década das Nações Unidas de Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030), que mobilizou um grande apoio e compromissos dos Chefes de Estado durante a sua edição de 2022 em Lisboa, Portugal, no início deste ano.

Proclamado em 2017 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, o Década do Oceano 2021-2030 procura estimular a ciência dos oceanos e a geração de conhecimentos para inverter o declínio do estado do sistema oceânico e catalisar novas oportunidades de desenvolvimento sustentável deste enorme ecossistema marinho. A visão do Década do Oceano é "a ciência de que precisamos para o oceano que queremos". O Década do Oceano fornece um quadro de convocação para cientistas e partes interessadas de diversos sectores para desenvolver o conhecimento científico e as parcerias necessárias para acelerar e aproveitar os avanços na ciência dos oceanos para alcançar uma melhor compreensão do sistema oceânico e fornecer soluções baseadas na ciência para alcançar a Agenda 2030. A Assembleia Geral da ONU mandatou a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO para coordenar os preparativos e a implementação da Década.

A conferência irá também analisar instrumentos sobre poluição plástica e biodiversidade fora da jurisdição nacional; discussões em torno da exploração mineira em alto mar; e os recentes compromissos de mais de 100 Estados para proteger pelo menos 30% das áreas marinhas até 2030.

Este artigo foi adaptado do comunicado original: https://press.un.org/en/2022/ga12485.doc.htm

***

Sobre o COI-UNESCO:

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (COI-UNESCO) promove a cooperação internacional no domínio das ciências marinhas para melhorar a gestão dos oceanos, das costas e dos recursos marinhos. A COI permite que os seus 150 Estados-Membros trabalhem em conjunto através da coordenação de programas de desenvolvimento de capacidades, observações e serviços oceânicos, ciência oceânica e alerta de tsunami. O trabalho do COI contribui para a missão da UNESCO de promover o avanço da ciência e das suas aplicações para desenvolver o conhecimento e as capacidades, fundamentais para o progresso económico e social, base da paz e do desenvolvimento sustentável.

A DÉCADA DO OCEANO

A ciência que precisamos para o oceano que queremos

ENTRAR EM CONTACTO

PRÓXIMOS EVENTOS

SUBSCREVER A NOSSA NEWSLETTER

OPORTUNIDADES

Junte-se #OceanDecade

Preferências de privacidade

Quando visita o nosso sítio Web, este pode armazenar informações através do seu browser de serviços específicos, normalmente sob a forma de cookies. Aqui pode alterar as suas preferências de privacidade. É importante notar que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar a sua experiência no nosso sítio Web e os serviços que podemos oferecer.

Por motivos de desempenho e segurança, utilizamos o Cloudflare
necessário

Ativar/desativar o código de acompanhamento do Google Analytics no navegador

Ativar/desativar a utilização de tipos de letra do Google no navegador

Ativar/desativar vídeos incorporados no navegador

Política de privacidade

O nosso sítio Web utiliza cookies, principalmente de serviços de terceiros. Defina as suas preferências de privacidade e/ou concorde com a nossa utilização de cookies.